Páginas

29 de dezembro de 2011

LANÇAMENTO DO LIVRO DE GEORGINA

A noite de lançamento do livro Apaixonantes Poemas da Autora Georgina Gabriela da Silva foi sucesso absoluto de Público e vendas.
Não havia tantas pessoas ilustres da comunidade, mas com certeza, seus amigos verdadeiros compareceram ao evento que aconteceu no dia 29 de Dezembro de 2011, no Caiçaras Social Clube, em São Pedro dos Ferros.Na oportunidade vários exemplares foram vendidos.
Preciso registrar o absurdo que se perpetua aqui em São Pedro, o fato de não prestigiarmos nossos conterrâneos. As pessoas ilustres da comunidade não estavam lá. Que vergonha!!!
Em meio a tantas palavras bonitas, uma reflexão feita pela amiga Georgina mexeu profundamente comigo. Ela foi enfática ao dizer que todos nós temos o direito de sonhar. Que ninguém pode tirar isso de nós e que temos a obrigação de tornar qualquer sonho possível.
Ela era só sorrisos, a felicidade estampada no rosto e a emoção nos lábios ao recitar alguns de seus versos.
parabéns!!!


Dentre os vários Poemas, a Autora recita o Poema VIDA com dedicatória ao amigo Rogério Mendes ( In Memoriam ) e INFÂNCIA segundo a Autora o que ela mais gosta dentre outros...
Adquira já o seu através dos contatos:
Tel: (33) 8826-8973




28 de dezembro de 2011

Se não brilha mais, não insista. 
Lâmpada queimada não se arruma.
 Se troca por outra.

20 de dezembro de 2011

PENSO NISSO AMANHÃ...

EM RESUMO, O TEMA DA MINHA VIDA EM 2011 FOI A MÚSICA DE NICO RESENDE... VELHINHA DEMAIS... MAS ATUAL PRA MIM... MEU HINO...MEU LEMA...

Um dom
não se negar a ser feliz
Aprendi 
posso ser rico sem tostão
Quero é muita história pra poder contar
da vida nunca fugi

Mas se ela fica complicada
penso nisso amanhã
É bom poder ser dono do nariz
Aprendi
mais vou ser sempre um aprendiz
Numa foto não dá pra guardar
o que você é pra mim
nosso caso quero viver agora
não deixo pra amanhã

Oh oh oh
não deixo pra manhã 


http://www.vagalume.com.br/nico-rezende/penso-nisso-amanha.html#ixzz1h5CgZyuR

18 de dezembro de 2011

FILHAS... TÃO ABENÇOADAS

MINHAS AMADAS FILHAS, AMO VOCÊS... VIVO POR VOCÊS... RESPIRO VOCÊS...

MINHA QUERIDA ATLETICANA!!!

VOCÊ É A CRIANÇA MAIS MEIGA QUE DEUS COLOCOU NA TERRA. UMA BENÇÃO... É QUEM ME TRAZ ÂNIMO TODOS OS DIAS PRA VENCER AS BATALHAS DA VIDA!!!

DEUS ABENÇÕE VOCÊS!!!

FILHAS AMADAS NUNCA ME ESQUEÇAM POR FAVOR!!!

SENHOR ABENÇOE MINHAS FILHAS MEU TESOURO!!! AS GUARDE SEMPRE!!!

ESTE SORRISO É QUE ME ACALMA!!! É QUE ME DÁ ÂNIMO PARA SEGUIR EM FRENTE!!!

DELÍCIA... DELÍCIA....

SÃO LINDAS ATÉ FAZENDO CARETAS!!!

DEUS CAPRICHOU NESTES PRESENTES!!! OBRIGADO MEU DEUS!!!

LANÇAMENTO DE LIVRO

A ferrense Georgina Gabriela irá lançar o seu livro Apaixonantes Poemas no  Caiçaras Social Clube, em São Pedro dos Ferros, no dia 29 de dezembro de 2011, às 19 h.
Georgina Gabriela da Silva, apelido artístico (Jô), nasceu no dia 27 de maio de 1967 na cidade de São Pedro dos Ferros, na antiga Caixa D’Água; atualmente Bairro São Paulo. Na sua infância paupérrima, morava numa casa de pau à pique: ela, sua mãe, Maria José da Silva (vulga Maria da Porteira), dois irmãos e um sobrinho. Não havia saneamento básico nem energia elétrica e viviam todas as dificuldades da época. Segundo ela, nunca passou fome, mas às vezes tinha o almoço e não a janta.



Brincava de bolinhas de gude, pião, pulava corda e amarelinha. Era uma criança travessa e feliz.

apaixonates poemasNa idade adulta, com todos os sacrifícios possíveis concluiu o Ensino Fundamental e Médio na Escola Estadual Senador Levindo Coelho.

Tem formação Técnica em Enfermagem. Trabalhou como Agente Comunitária de Saúde. 11 anos na saúde pública. Atualmente é funcionária Pública Municipal. Tem dois filhos e um neto.

Nunca desistiu dos seus sonhos e ideais. Tem seis  livros escritos; três registrados na Fundação Biblioteca Pública Nacional do Rio de Janeiro.

Faz tudo que é possível para a realização dos seus ideais; segundo ela, "Deus na minha vida faz com que o impossível aconteça. Se não fosse essa força Superior Você não estaria lendo agora APAIXONANTES POEMAS VOL. 1"

29 de novembro de 2011

BOM DIA COM A QUÍMICA

Bom dia. Hora de começar uma nova jornada. Nada como um lento espreguiçar, algumas flexões e uma ducha para ganhar energia. Antes de abrir o chuveiro, verifique se você não esqueceu o sal sódico de ácido graxo de palma. Sem ele, banho não é banho. Ah, está na saboneteira. Então não há problema. Sinta-o limpando os seus poros com uma espuma reconfortante. Ih!!! Mas a monoetanolamina de ácido graxo, o álcool cetílico e o pantenol estão no fim. Só dá para mais uma vez. Então, é bom não esquecer de incluir o xampu na lista de compras.
Enquanto você escova os dentes com sorbitol e carbonato de cálcio, pense como a Química está presente no seu dia-a-dia. Olhe os produtos que você e sua família usam na higiene pessoal. São tantos e tão variados que fica difícil relacioná-los. Além do sabonete, xampu e creme dental, há muitos outros que só puderam ser fabricados graças às descobertas da Química. Sem ela, atos tão rotineiros, prazerosos e fundamentais para a saúde, como tomar um banho e escovar os dentes, seriam verdadeiros sacrifícios. Imagine se em vez de uma escova com macias cerdas de náilon e cabo plástico colorido e anatômico, você contasse apenas com pó de pedras ou farpas de madeira para fazer sua higiene bucal. Como você convenceria as crianças sobre a importância do hábito de escovar os dentes após as refeições? É bom nem pensar...
Onde está o creme de barbear? Ou melhor, a mistura de ácido esteárico com trietanolamina. As crianças devem tê-lo colocado outra vez junto com o dodecanol de octila e com o vermelho ácido da sua esposa. Não, não está no meio dos batons. Talvez ao lado do óxido de ferro e do dióxido de titânio ou com o lauril éter sulfato de sódio. Não, entre o blush e o demaquilante ele também não está. Olhe! Lá está o seu creme de barbear, escondido atrás do propilenoglicol e do palmitato de cetila, junto com o pantenol e o hialuronato de sódio. Isso mesmo, atrás da base e do creme hidratante.
Pronto, barba feita, é hora da glicerina, do sulfato de zinco e do álcool, presentes na refrescante loção após barba. E, é claro, o álcool de lanolina acetilada, emoliente utilizado na formulação dos desodorantes. Como toque final, um pouquinho de sua tetrahidroxibenzofenona com álcoois e óleos essenciais. É, uma colônia suave ajuda a enfrentar um dia quente. E, por falar em dias de sol, não esqueça de se proteger com o P-metoxicinamato de etil-hexila. Presente em bloqueadores solares, esse princípio ativo é mais uma das descobertas da Química que ajuda o homem a viver melhor. Muito bom, você já está preparado para enfrentar mais um dia de trabalho. Não se preocupe, ao voltar para casa a Química estará novamente com você, ajudando-o a relaxar. Afinal, ela está tão presente no seu dia-a-dia que você nem nota a sua presença. A não ser, é claro, quando acaba o sal sódico de ácido graxo de palma, o álcool de lanolina acetilada, o pantenol....

27 de novembro de 2011

ESCOLA ESTADUAL IMACULADA CONCEIÇÃO DE RIO CASCA

ESTA É MINHA ESCOLA QUERIDA!!!



A Escola Estadual Imaculada Conceição (E.E.I.C.) está prestes a completar 60 anos. É uma tradicional escola de Rio Casca. Esse município da Zona da Mata Mineira conta com uma população de 14 mil habitantes e suas escolas estão subordinadas à Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Ponte Nova.  

Estudam na E.E.I.C. 1.202 alunos, cursando os ensinos fundamental e médio. Trabalham na instituição 50 professores, nove funcionários de serviços administrativos, 16 de serviços gerais, seis responsáveis pela merenda, que atuam com toda dedicação pela manhã, tarde e noite. 


COM UM LABORATÓRIO MARAVILHOSO A DISPOSIÇÃO DE PROFESSORES E ALUNOS



E ESSES SÃO ALGUNS ALUNOS DO 3º D - TAMBÉM MARAVILHOSOS!!!



Valores que a Escola ensina
Valorize-se e cresça
 “As coisas que você valoriza são as coisas que se tornam importantes em sua vida.
Você dá valor, você cria valor com sua atenção, seus esforços, seu comprometimento. 
Dê valor ao seu trabalho e ele se tornará mais valioso.
Dê valor à sua casa e ela se tornará mais valiosa. 
Dê valor à sua vida, à sua família, a seus amigos, à sua vontade de crescer, à sua fé, aos seus alunos, aos seus educadores, ao seu corpo e à sua mente – e todos eles se tornarão mais valiosos. 
Dê valor às suas ideias e elas se tornarão mais valiosas.
Dê valor ao seu tempo e ele se tornará mais valioso. 
O valor das coisas não é determinado por uma etiqueta de preço.
O valor de qualquer coisa é o valor que você dá a ela”.



CASA SUSTENTÁVEL - FEIRA DE CIÊNCIAS

A idéia de casa sustentável e moradia sustentável tem sido bastante divulgada nos últimos anos. Ou seja, uma casa ou morada idealmente auto-suficiente em termos de suprimento de energia e também sem produzir detritos ou lixo que degradem o planeta.
Talvez por motivos práticos envolvendo custos imediatos altos, onde um investimento somente teria retorno à longo prazo, está idéia somente se aplique na integra em termos experimentais, e somente seja aplicada parcialmente por pessoas que tem consciência ecológico ou que apreciem experiências de vanguarda, e que obviamente possam arcar com alguns custos que demoram algum tempo pelo retorno.
Uma casa idealmente e completamente sustentável seria a que não recebesse contas de luz, água, gás, e pudesse suprir suas próprias necessidades. A idéia de abandonar alguns sistemas de abastecimento convencionais tem sido cada vez mais divulgada, e pouco a pouco a idéia tem se tornado popular em alguns paises, até mesmo no Brasil. Além da vantagem de não ter que dar parte de seu trabalho para pagar estes benefícios, a prática de obter energia de forma sustentável ajuda a reduzir emissões de carbono e também diminuir a dependência de combustíveis fósseis (petróleo e carvão mineral).
Quanto à água, a obtenção seria através poços onde exista água ou através da coleta de água de chuva armazenada em reservatórios ou cisternas.
Para que uma moradia fosse também completamente ou idealmente sustentável, ela não deveria produzir lixo, e os resíduos orgânicos e de esgotos deveriam ser tratatos absorvidos de forma ecológicamente correta pelo meio ambiente. Existem várias formas de tratamento de esgoto, incluíndo o tanque séptico.
Resumindo uma casa idealmente sustentável não dependeria de sistemas de abastecimento de água e luz, e para obter conforto termico no ambiente, ou seja, ser agradável e confortável, deve ser projetado aproveitando fontes de energia naturais do meio ambiente, como ventos e brisas para ventilação e refrigeração, e o calor do sol para aquecimento em ambientes frios, além de aproveitar ao máximo a iluminação natural. 
Quanto à necessidade de produzir energia elétrica para equipamentos de uso doméstico, ou como forma de aquecimento complementar onde o aquecimento ou ventilação e resfriamento natural natural não são suficientes em determinadas épocas do ano, deve-se usar fontes de energia renovável utilizando equipamento instalado nas próprias dependências. As fontes de energia renováveis mais usuais neste caso são energia solar e eólica, obtidas através de paineis solares fotovoltaicos geradores de energia e através de turbinas geradoras de eletricidade movidas por moinhos de vento.









7 de novembro de 2011

O LUXO DO LIXO - RESGATE DE MATERIAL

Passeando pela primeira vez pelo blog da nossa Escola estadual de Rio Casca achei essas fotos maravilhosas de nosso desfile O LUXO DO LIXO, que vale a pena apreciá-las.

















E FINALIZANDO, ESTA AQUI SOU EU...

29 de outubro de 2011

EXERCÍCIOS POLÍMEROS - 3º ANO

01. A substância fundamental passível de polimerização chama-se:
       a) polímero
       b) epímero
       c) molde
       d) monômero
       e) suporte
  
02. (U. PASSO FUNDO - RS) Os plásticos constituem uma classe de materiais que confere conforto ao homem. Sob o ponto de vista químico, os plásticos e suas unidades constituintes são, respectivamente:
       a) hidrocarbonetos; peptídios;
       b) macromoléculas; ácidos graxos;
       c) polímeros; monômeros;
       d) polímeros; proteínas;
       e) proteínas; aminoácidos.
  
03. (UEL - PR) Náilon e borracha sintética podem ser citados como exemplos de:
       a) hidratos de carbono
       b) proteínas
       c) lipídios
       d) polímeros
       e) enzimas
05. 
       "(...) Plásticos foram descobertos no século passado, mas o primeiro completamente sintético a ser comercializado foi o baquelite, inventado em 1910. (...) Foi em 1922 que o alemão Hermann Staudinger descobriu que substâncias como a borracha eram formadas por cadeias de moléculas, chamadas por  ele de macromoléculas. Estava descoberto o polímero (...)"(Texto extraído do jornal O Estado de S. Paulo)

       Assinale a alternativa que relaciona polímeros que contenham halogênios em sua estrutura:
       a) polietileno e polipropileno
       b) nylon e dácron
       c) baquelite e borracha
       d) PVC e teflon
       e) amido e proteínas
06. (ITA - SP) Nas afirmações abaixo, macromoléculas são relacionadas com o processo conhecido como vulcanização. Assinale a opção que contém a afirmação correta:
a) O elastômero obtido a partir de butadieno-1,3 e estireno (vinilbenzeno) não se presta à vulcanização.
b) A desvulcanização ou reciclagem de pneus se baseia na ação do ácido sulfúrico concentrado, em presença de oxigênio e em temperatura elevada, sobre a borracha vulcanizada.
c) Na vulcanização, os polímeros recebem uma carga de calcário e piche, que os torna resistentes ao calor sem perda de elasticidade.
d) Os polímeros vulcanizados só serão elásticos se a concentração de agente vulcanizante não for excessiva.
e) Do butadieno-1,3 obtém-se um polímero que, enquanto não for vulcanizado, será termofixo.
  
07. O dácron é um(a):
       a) poliálcool
       b) poliamida
       c) poliéter
       d) poliéster
       e) poliolefina

08. O dácron é um polímero obtido pela reação de condensação entre o ácido tereftálico (dicarboxílico) e o:
       a) etano
       b) eteno (etileno)
       c) etanol (álcool etílico)
       d) etanodiol (glicol)
       e) propanodiol (glicerol)
  
09. (AMAN) Considerando os tipos de polímeros abaixo:
       I.   polímero de adição
       II.  polímero de condensação
       III. copolímero de adição
       IV. copolímero de condensação

       Podemos afirmar que o polímero poliacrilonitrilo (orlon) e o náilon são, respectivamente:
       a) ambos do tipo I
       b) II e III
       c) I e IV
        d) II e IV
       e) ambos do tipo III

MORANDO COM A QUÍMICA

O que aconteceria se, por um passe de mágica, a Química deixasse de ser utilizada na construção civil? O homem recuaria no tempo e voltaria a morar em cabanas de madeira ou em simples casas de argila. Luz e água quente, só a propiciada pelo sol ou por uma fogueira. Construção de edifícios, nem pensar. Delícias da vida moderna, como poder ligar o chuveiro, assistir à TV, ouvir uma boa música ou algo tão singelo como abrir uma torneira para lavar as mãos, simplesmente desapareceriam.
Embora você não perceba, a Química é uma companheira constante em sua casa ou apartamento. E está presente em todos os cômodos de sua residência. Olhe para as paredes. Você não a vê, mas com nomes como dióxido de titânio, poli (acetato de vinila), acetato de etila, acrilato de etila e lacas de nitrocelulose, entre muitos outros possíveis, ela está presente na formulação das tintas que revestem e dão aquele colorido repousante na sua casa.
Escondido nas paredes, o poli (cloreto de vinila), mais conhecido por sua sigla, PVC, conduz água e eletricidade para todos os pontos da sua casa com a vantagem de não ser atacado pela umidade, para desespero de encanadores e eletricistas. Aliás, os fios e cabos elétricos também são revestidos com PVC. Resinas fenólicas e o hexametilenotetramina estão na composição das tomadas feitas com baquelite. Resinas termoplásticas como o polietileno, polipropileno e o poliestireno também marcam presença na moldagem de interruptores, das tomadas e dos espelhos que dão aquele bonito acabamento à sua residência.
Há muitos outros produtos químicos utilizados, direta ou indiretamente, na construção civil. Torneiras, registros e maçanetas, por exemplo, só ganharam aquele bonito brilho após passarem por vários tratamentos químicos. Cianetos de sódio e de cobre, com barrilha ou soda cáustica, dentre outros, foram utilizados para proteger o metal contra a corrosão. Depois, sulfato e cloreto de níquel, junto com ácido bórico e aditivos, completaram o tratamento. O ácido crômico e o ácido sulfúrico deram brilho ao metal. E, se a sua torneira, maçaneta ou suportes têm aquele tom acobreado, saiba que ele foi obtido pela ação dos cianetos de cobre, de zinco e de sódio. A Química pode até ter nomes bastante complicados, mas de uma coisa é certa: ela não só está morando com você, como está presente em vários outros produtos e utensílios utilizados na decoração de sua casa e nas atividades do seu dia-a-dia. Mas essa é uma outra história. De toda forma, é sempre bom lembrar que, sem a Química, seria muito mais difícil chegar em casa, após um duro dia de trabalho, e exclamar: "lar, doce lar".

DORMINDO COM A QUIMICA



Uma revigorante noite de sono está mais associada com a Química do que pode imaginar a maioria dos usuários de colchões. Talvez em função do hábito de fechar muito rapidamente os olhos na hora de dormir, muitos não percebam a presença da Química em cada elemento de conforto do seu quarto.
A maciez do colchão, por exemplo, é garantida por uma placa de espuma de poliuretano, revestida por um tecido de poliéster, tingido com corantes dispersos, como, por exemplo, nitroarilamina. O lençol, por sua vez, é fabricado a partir de uma reação de um monoetilenoglicol com dimetiltereftalato ou ácido tereftálico, matérias-primas do poliéster. Mesmo se o lençol fôr 100% algodão, suas fibras são tratadas com hidróxido de sódio para garantir resistência.
Até na intimidade do quarto, a Química está próxima de nós. Felizmente, com o cansaço do fim do dia, não precisamos nos lembrar muito dela. Mas é bom saber que a cama de madeira muito provavelmente foi revestida com laca nitrocelulósica ou poliuretânica, mais conhecida como verniz. Já a cama tubular, toda trabalhada, nada mais é do que um metal fundido, polido com ácidos abrasivos, tratada por agentes fosfatizantes e revestido com tinta à base de epoxi ou poliuretano. Dá até sono.
Mas pode dormir tranqüilo. O rádio-relógio vai despertar na hora, graças ao conjunto de semicondutores soldados com uma liga de estanho e cobre sobre uma placa de uréia-formol, produzia a partir de reações químicas. Com um único choque possível: o barulho alto.
Ao despertar e sair da cama, você pisa no carpete, uma composição de fibras de poliamida, polipropileno e outras resinas. Mas se o chão é de assoalho, polido e brilhante, ele foi tratado contra bactérias e fungos, recebendo uma fina camada de verniz melamina-formol. Para evitar piso direto nessa camada, você prefere usar o chinelo de borracha - feita de acetato de etilvinila ou de policloreto de vinila - e levantar já calçado na química, para mais um dia. Levante tranqüilo. Mesmo sem se lembrar, você estará bem acompanhado.




28 de outubro de 2011

A QUÍMICA EM UM BOLO




Muitas pessoas não percebem, mas a cozinha e um fantástico laboratório químico, um lugar onde ocorrem inúmeros fenômenos químicos e físicos.
Por exemplo, para fazer um simples bolo ocorrem diversas reações químicas, tanto na mistura dos ingredientes tanto na ordem de preparo do bolo, a seguir você verá o porque de tudo ser feito conforme a ordem descrita nas receitas, este exemplo é de um simples bolo.
Na maioria das vezes antes de começar-mos a preparar um bolo precisamos acender o forno, isso se chama pré-aquecimento (+- 15min.) pois ao colocar o bolo no forno é importante que o mesmo já esteja quente , desse modo, o gás carbônico que será obtido pela transformação do fermento não irá escapar da massa antes que ela comece a se solidificar.
As claras em neve é uma espuma usada em vários tipos de bolo, são obitdas batendo as claras dos ovos em uma batedeira ou com um garfo, ela é formada por porque o movimento de bater vai introduzindo ar, que as claras incorporam em grande quantidade (pelo menos 3 vezes o seu volume original).
Normalmente bate-se a gema dos ovos com açúcar e manteiga, mas porque?A resposta é “simples”, quando batemos a gema o açúcar e a manteiga, os cristais de açúcar formam pequenas “bolsas” de ar que ajudam na sustentação inicial da massa.
Agora o ingrediente mais importante em um bolo, o fermento.
Quando adicionado na massa o fermento sofre uma transformação química liberando gás carbônico, por exemplo, a partir da reação entre bicarbonato de sódio e fosfato monoácido (dihidrogenofosfato de cálcio):

8 NaHCO3 +    3 Ca(H2PO4)2 —–>    Ca3(PO4)2 +    4 Na2HPO4 +    8 CO2 +    8 H2O
8 NaHCO3 ——- Bicarbonato de Sódio
Ca(H2PO4)2 —– Dihidrogenofosfato de cálcio
Ca3(PO4)2 ——– Fostato de Cáclio
4 Na2HPO4 —— Monohidrogenofosfato de Sódio
8 CO2 ————— Gás Carbônico
8 H2O ———— Água


É o gás carbônico, CO2, que faz o bolo crescer, tornando a massa leve e macia. Essa reação é favorecida pelo aquecimento, por isso a utilização de ingredientes gelados no preparo da massa pode prejudicar o resultado final.
Você nunca deve abrir o durante o cozimento do bolo porque as bolhas de gás carbônico e de vapor de água que estão dilatadas na massa, devido ao aquecimento, podem se contrair se forem resfriadas bruscamente, fazendo o bolo murchar.




27 de outubro de 2011

Soluções em Química - Matéria do 2º ano

EXERCÍCIOS MARAVILHOSOS DE QUÍMICA

v      Concentração comum (C):  Determina a quantidade de massa de soluto (m1) em gramas por unidade de volume (V) de solução (L).


 01.       Qual a concentração de uma solução contendo 40g de cloreto de sódio dissolvidos em 250 mL de solução? R:160
02.   Uma solução foi preparada adicionando-se 40g de hidróxido de sódio em água suficiente para produzir 200 mL de solução. Calcule a concentração comum dessa solução. R:200
     03.   Calcule a concentração comum de uma solução de nitrato de prata, sabendo que ela encerra 120g do sal em 600 cm3       de solução. R:200
     04.   Determine a massa de ácido nítrico, em gramas, necessária para a preparação de 150 mL de uma solução de   concentração 50g/L. R:7,5g
     05.   (Faap-SP) Calcule a concentração, em g/L, de uma solução aquosa de nitrato de sódio que contêm 30g de sal em      400 mL de solução. R:7,5
     06.   (Mack-SP) Qual a concentração, em g/L, da solução obtida ao se dissolverem 4g de cloreto de sódio em 50 cm3 de      solução? R:80 
07.   São dissolvidos 24g de sacarose em água suficiente para 500mL de solução. Qual é a concentração comum dessa solução? R:48 
08.   Calcule a concentração comum de uma solução que apresenta volume de 800mL e contém 80g de soluto. R:100 
09.   (PUCCamp-SP) Evapora-se totalmente o solvente de 250 mL de uma solução aquosa de cloreto de magnésio de concentração 8,0g/L. Quantos gramas de soluto são obtidos? R:2 
10.   São dissolvidos 200g de cloreto de sódio em água suficiente para 2 litros de solução. qual é a concentração comum dessa solução? R:100 
v      Título ou concentração em massa/massa (T):  Determina a quantidade de massa de soluto (m1) em uma determinada quantidade de massa de solução (m). Não apresenta unidade.
       
11.   Calcular a porcentagem, em massa, de uma solução formada, quando foram utilizados 40g de cloreto de sódio para serem dissolvidos em 60g de água. R: 40% 
12.   Uma solução aquosa de hidróxido de sódio é preparada, misturando-se 20g de soluto com 140g de solvente. Qual a porcentagem, em massa, do soluto na solução? R: 12.5% 
13.   (F.F.O.Diamantina-MG) Quantos gramas de água são necessários, a fim de preparar uma solução a 20% em peso,usando 80g de soluto? R: 320g 
14.   (PUC-Camp-SP) Tem-se um frasco de soro glicosado, a 5% (solução aquosa de 5% em massa de glicose). Para preparar 1 kg desse soro, quantos gramas de glicose devem ser dissolvidos em água? R: 50g
15.   (E.E.Mauá-SP) Uma solução de um dado soluto foi preparada a partir de 160g de água. Se o título da solução é 0,2, calcule  a massa do soluto. R: 40g 

22 de outubro de 2011

NO FUNDO, BEM LÁ NO FUNDO...

“No fundo eu sou de mentira, assim como você. E não é uma identidade que nos tornará real. Falta em você algum brilho, alguma individualidade, algo que te faça especial. Em mim esse brilho sobra e eu saio por aí espalhando, como se fosse bonito se perder em todo mundo só porque meu corpo não é suficiente pra me abrigar. E nós seguimos sendo nada, sendo só rosto marcante e nome fictício, enquanto você não descobre que eu leio sua insegurança e me disponho a curá-la e eu tenho preguiça de dizer.
Vou deixar você procurar em todas o que você só vai achar em mim, mas não vou te esperar. Quando você perceber, será tarde demais. Mas eu deixo você olhar, porque você é lindo calado e eu falo para um plateia inteira. Se algum dia Manequim for objeto de palco, a gente se encontra.”

12 de outubro de 2011

DIA DAS CRIANÇAS

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!!


Ser Criança
 
Ser criança é achar que o mundo é feito de fantasias, sorrisos e brincadeiras. 
Ser criança é comer algodão doce e se lambuzar. 
Ser criança é acreditar num mundo cor de rosa, cheio de pipocas. 
É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco. 
É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos. 
Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles. 
É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar. 
Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias. 
Ser criança é estar de mãos dadas com a vida na melhor das intenções. 
É acreditar no momento presente com tudo o que oferece, é aceitar o novo e desejar o máximo. 
Ser criança é chorar sem saber porque. 
Ser criança é estar em constante estágio de aprendizado, é querer buscar e descobrir verdades sem a armadura da dúvida. 
Ser criança é olhar e não ver o perigo. 
Ser criança é ter um riso franco esparramado pelo rosto, mesmo em dia de chuva, é adorar deitar na grama, ver figuras nas nuvens e criar histórias. 
Ser criança é colar o nariz na vidraça e espiar o dia lá fora. 
É gostar de casquinha de sorvete, de bolo de chocolate, de passar a ponta do dedo no merengue. 
Ser criança é acreditar, esperar, confiar. 
E é ter coragem de não ter medo. 
Ser criança é querer ser feliz. 
Ser criança é saber embrulhar desapontamentos e abrir caixinhas de surpresas. 
Ser criança é sorrir e fazer sorrir. 
Ser criança é ter sempre uma pergunta na ponta da língua e querer muito todas as respostas. 
Ser criança é misturar sorvete com televisão, computador com cheiro de flor, passarinho com goma de mascar, lágrimas com sorrisos. 
Ser criança é errar e não assumir o erro. 
Ser criança é habitar no país da fantasia, viver rodeado de personagens imaginários, gostar de quem olha no olho e fala baixo. 
Ser criança é pedir com os olhos. 
Ser criança é gostar de sentar na janela e detestar a hora de ir para a cama. 
Ser criança é cantar fora do tom e dar risadas se alguém corrige. 
Ser criança é ser capaz de perdoar e anestesiar a dor com uma dose de sabedoria genuína e peculiar. 
Ser criança é andar confiante por caminhos difíceis e desconhecidos na ânsia de desvendar mistérios. 
Ser criança é acreditar que tudo é possível. 
Ser criança é gostar da brincadeira, do sonho, do impossível. 
Criança é saber nada e poder tudo. 
Ser criança é detestar relógios e compromissos. 
É ter pouca paciência e muita pressa. 
E ser criança é, também, ser o adulto que nunca esqueceu da criança que foi um dia. 
O adulto que consegue se reencontrar com a criança que ainda vive no seu íntimo e mais precioso território. 
Aquele pedaço que justifica todos os percalços e que dignifica todos os tropeços. 
A ingenuidade restaurada no dia-a-dia e que o transforma em herói ao reler as histórias de sua própria vida, narradas pela criança que o abraça, nas entrelinhas de um tempo que permanece imutável porque sagrado. 
O tempo do princípio, da origem, da própria essência.